Gengibre diminui riscos de AVC, Parkinson, Alzheimer e tem mais 5 benefícios

Famoso por seu efeito termogênico, que acelera o metabolismo e favorece a queima de calorias, o gengibre já garantiu seu espaço no cardápio de pessoas que desejam emagrecer. A raiz, no entanto, tem benefícios que vão muito além da perda de peso.

O alimento é tão poderoso que já serviu de base para vários estudos – compilados no livro “Herbal Medicine – que avaliaram suas propriedades e ações no organismo. Conheça alguns dos mais surpreendentes efeitos do gengibre na saúde, segundo a ciência:

Gengibre faz bem para o cérebro

Trabalhos científicos apontam que o gengibre faz bem para o cérebro e pode diminuir os riscos de doenças graves como Parkinson e Alzheimer.

Gengibre trata asma e alergias

O gengibre é usado há séculos no tratamento de doenças respiratórias. Isso por que componentes de rizomas do alimento contêm compostos potentes capazes de suprimir reações alérgicas, de acordo com pesquisas.

Gengibre no tratamento de diabetes

Estudos sugerem o gengibre também tem efeitos antidiabéticos. Em um experimento feito com ratos de laboratório, foi observado que aqueles que receberam o alimento na dieta exibiram melhor tolerância à glicose, indicando que a raiz pode ajudar a controlar os níveis de açúcar no sangue.

Gengibre protege contra doenças cardiovasculares

Evidências apontam papel protetor do gengibre na função cardiovascular e em várias outras doenças. O alimento, portanto, poderia reduzir riscos de condições como AVC, insuficiência cardíaca, entre outras.

Gengibre combate dores

Uma das muitas alegações de saúde atribuídas ao gengibre é sua capacidade de diminuir a inflamação, inchaço e dor. Pesquisas relatam, por exemplo, que o alimento tem, de fato, potentes efeitos analgésicos e anti-inflamatórios.

Gengibre ajuda a evitar câncer

A eficácia do gengibre na prevenção ou supressão do crescimento do câncer foi examinada em vários tipos da doença, incluindo linfoma, câncer colorretal, de mama, pele, fígado e bexiga. Os mecanismos propostos para explicar as atividades anticâncer do gengibre e seus componentes incluem atividade antioxidante e a capacidade de induzir apoptose (morte celular), fundamental para nosso desenvolvimento.

Gengibre combate enjoos

O uso mais comum e bem estabelecido de gengibre ao longo da história é provavelmente a sua utilização no alívio dos sintomas de náusea e vômito. E a ciência já mostrou que o alimento é geralmente eficaz como antiemético (fármacos usados para evitar vômitos)

30/10/2019

(Visited 1 times, 1 visits today)